Escola Maria Salomé fecha com chave de ouro o projeto “Conquista, prazer em conhecer”

10/Nov

No último dia 7 de novembro, a Escola Maria Salomé recebeu pais e alunos no Centro de Convenções Divaldo Franco para o encerramento do projeto “Conquista, prazer em conhecer”. Na ocasião, os pais tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho realizado com os alunos do 3ºano da escola, em uma cerimônia com muita emoção e festividade, além de participar de uma noite de autógrafos com a escritora Ana Emília de Quadros Ferraz, autora da história que inspirou o projeto.

“Conquista, prazer em conhecer”, que acontece anualmente, tem o objetivo de levar os alunos nos principais pontos turísticos da cidade, para trabalhar de forma concreta e vivencial e promover o aprendizado afetivo. Para a supervisora Marli Rabelo, “visitando o local, podemos observar os aspectos políticos, geográficos, históricos e as diferenças sociais, fazendo com que a criança amplie sua visão”. O reconhecimento e a apropriação do próprio espaço também são importantes para a formação escolar da criança. É o que explica a psicóloga Veruska Borba: “esse projeto promove o aprendizado afetivo e a memória afetiva, ultrapassando os muros da escola e extrapolando o conhecimento formal”.

No evento de culminância, os pais puderam acompanhar o roteiro dos filhos que, neste ano, visitaram os seguintes pontos: Museu Regional; Prefeitura; Memorial Régis Pacheco; Praça Desembargador Mármore Neto (Praça do Boneco); Casa de Farinha; Parque das Bateias; Bombeiros; Ceasa; Pousada da Conquista; Lagoa das Flores; Indústria Teiú; Praça do Gil Praça da Normal; Biblioteca Municipal; Shopping; Olívia Flores; Rio Verruga e Estádio Lomanto Júnior. Para José Vicente, pai de Luigi Bruno, estudante do 3°ano, o projeto é visto como fundamental para o desenvolvimento infantil, e comenta, enquanto tira fotos orgulhoso ao lado do filho, que a oportunidade da culminância é um momento gratificante para os pais.

“Esse desfecho é muito importante para que o pai perceba a responsabilidade e a atenção que a nossa escola trata cada criança. Aqui eles podem perceber o que foi feito, quando foi feito e como feito”, comenta o diretor Alisson Borba.


Compartilhe: