Projeto Eleições Iemas dá um show de cidadania

01/Nov

Ano eleitoral é sempre muito importante por ser o momento da escolha dos representantes. Em 2018, as eleições estiveram voltadas para que os cidadãos pudessem eleger o presidente da república, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Diante disso, a Escola Maria Salomé realizou o Projeto Eleições IEMAS com os alunos do 4º e 5º ano.


Por meio deste projeto, as crianças aprenderam sobre tais representatividades eleitorais (presidente, senadores, deputados estaduais  e federais, governadores), bem como suas respectivas funções. Além do mais, compreenderam sobre a importância do voto consciente, da postura ética e da honestidade neste âmbito social.


Em parceria com a promotora eleitoral de Vitória da Conquista, Dra. Carla Medeiros, e com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), as crianças aprenderam sobre a importância do voto e participaram de uma simulação do voto, por meio do manuseio de uma urna eletrônica. Uma peça teatral com os professores Angélica, Jaqueline e Matheus também abordou a temática e ilustrou este momento que visa formar cidadãos mais conscientes. .


No Projeto Eleições IEMAS, as crianças votaram e elegeram quem irá representá-los. No turno matutino, Eduarda Amorim Oliveira foi eleita e, no turno vespertino, quem ganhou as eleições foi a aluna Júlia Profeta. Entretanto, antes das eleições, foi realizado um processo de inscrição dos candidatos e a análise de critérios para a classificação de apenas três candidatos por turno. Esses três candidatos fizeram sua campanha eleitoral visitando as salas e falando sobre duas propostas.


Dois dias após a eleição, ocorreu a nomeação das presidentas que receberam as suas faixas presidenciais e, agora, estão colocando em prática as suas respectivas propostas. A professora e idealizadora do projeto, Norma Amorim, revelou: “Me senti motivada e com uma responsabilidade imensa em transmitir, de maneira clara e diversificada aos meus alunos, informações que iriam contribuir para sua formação de cidadãos críticos”. Ela ainda acrescentou que os alunos realmente deram um show de cidadania.

 

 


Compartilhe: